sexta-feira, 29 de julho de 2016

UFMT: ÚLTIMO DIA DE INSCRIÇÕES PARA A II ETAPA DO PROCESSO DE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA DE MÉDICO 2016


Passo a Passo para a Inscrição da II Etapa:

1- Gerar o boleto bancário através deste site preenchendo o Número de Inscrição e a Data de Nascimento (Para consultar o número de inscrição e data de nascimento Clique Aqui).
2- Pagar o boleto bancário em qualquer agência bancária ou lotérica. ATENÇÃO: EVITAR O PAGAMENTO NA MODALIDADE DE AGENDAMENTO.
3- Guardar o comprovante de pagamento. Não é necessário a protocolização do processo.
4- A inscrição nessa etapa só será considerada efetivada após confirmação do pagamento até a data do vencimento, conforme lista fornecida pela Fundação Uniselva.

Observações:
* É obrigatório o pagamento da taxa de Inscrição;
* Não será aceito outro tipo de Boleto Bancário pago, a não ser o próprio da Revalidação de Diploma de Médico da FM;
* A Faculdade de Medicina não se responsabiliza por solicitações de inscrição via internet não recebidas por quaisquer motivos de ordem técnica ou por procedimento indevido dos usuários.
* Não serão aceitas inscrições fora dos prazos estabelecidos no Edital.
* Durante a inscrição Preencher o Número de Inscrição OU o Nome conforme está escrito na lista. NÃO PODE DIGITAR OS DOIS CAMPOS AO MESMO TEMPO.

ATENÇÃO! QUALQUER DÚVIDA NA REALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES, FAVOR ENTRAR EM CONTATO NO PERÍODO MATUTINO PELO TELEFONE  (65)3615-6239.

FONTE: UFMT

quarta-feira, 13 de julho de 2016

REVALIDA: Comissão debate revalidação de diplomas de Medicina obtidos no exterior




Debatedores defendem aplicação do Revalida para fortalecer atendimento médico.


O exame Revalida foi instituído em 2011 para padronizar o processo de revalidação dos diplomas de medicina emitidos por instituições estrangeiras de ensino superior.

Participantes de audiência pública da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados defenderam nesta terça-feira (12) a valorização do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Estrangeiros (Revalida) para fortalecer o atendimento médico no Brasil.

O representante da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Henry de Holanda Campos, destacou que 83% dos médicos diplomados na Bolívia foram aprovados no último exame e estariam aptos para exercer a medicina no País. Ele também afirmou que, no total dos que prestaram o Revalida, cerca de 40% foram aprovados.

O presidente da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética, Raul Canal, afirmou que não se pode questionar a qualidade dos médicos formados no exterior se não se aferir a qualidade dos médicos formados no Brasil. “Em anos anteriores, mais de 60% dos alunos médicos formados em São Paulo não passaram na prova do Cremesp [Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo]”, destacou.

Canal salientou que os critérios de controle de qualidade para exercício de medicina na Bolívia são mais rigorosos do que aqui.

A presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, afirmou que o Revalida é feito com zelo, cuidado e rigor metodológico e que conta com grande representatividade das entidades médicas.

Mais Médicos
Representante do Conselho Federal de Medicina na audiência, Jeancarlos Fernandes Calvalcante criticou a contratação de médicos no âmbito do programa Mais Médicos sem que sejam submetidos ao Revalida. “Ninguém em sã consciência é contra um projeto que leva médicos aonde não tem médicos. Os estrangeiros são bem vindos ao território nacional, mas é preciso que eles façam o Revalida. É preciso que se submetam a um filtro de qualidade”, afirmou.

O deputado Ságuas Moraes (PT-MT) criticou o preconceito das entidades médicas brasileiras com os países da América Latina que fazem parte do Mais Médicos, mas reconheceu a importância do Revalida. Segundo ele, o fato de trazer médicos que não precisem fazer a avaliação é emergencial e temporário.

“Não ter o Revalida deveria ser temporário. Acredito que, daqui a algum tempo, todos os médicos que venha para cá ou mesmo brasileiros formados no exterior façam o Revalida”, afirmou o parlamentar.

Qualidade
O reitor da Universidade Tecnico Privada do Cosmo, na Bolívia, Hernán Garcia Arce, afirmou que o sistema educacional da Bolívia é de qualidade e que o país tem compromisso constante pela qualidade do ensino.

“Temos que admitir que a globalização tem facetas que repercutem na educação superior e que todos estão trocando experiências educativas. Temos recebido quantidade grande de estudantes brasileiros, e a experiência é enriquecedora”, destacou o professor.

O deputado Mandetta (DEM-MS) criticou a importação de médicos estrangeiros e disse que isso acaba “mediocrizando a medicina”.

Na avaliação do presidente da comissão, deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), o processo anterior ao Revalida era “extremamente diversificado e, até mesmo, contraditório nos seus processos internos e nos seus resultados, quando executados pelas universidades federais”. A audiência desta terça-feira foi realizada a pedido de Faria de Sá.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Pierre Triboli
'Agência Câmara Notícias'

A AVALIAÇÃO ATRAVÉS EXAME DE MÉDICOS BRASILEIROS EM CONJUNTO COM O REVALIDA


MARIA INÊS FINI(Presidente INEP), "eu entendo que a avaliação do progresso dos alunos do Brasil é diferente da avaliação para revalidar o diploma de médicos estrangeiros. 
OPINIÃO"Por que? Qual a diferença? Gostaria muito de saber qual a diferença entre provas que tem o intuito de avaliar se o médico está apto ou não para trabalhar sem riscos a população. Quais questões seriam diferentes na aplicação da prova pra médicos estrangeiros e médicos que acabaram de formar no país? A formação de medicina no Brasil é diferente da medicina no restante do mundo? Se for diferente por favor nos avise em quais pontos são diferentes para que todos saibam!" 

LUIZ ROBERTO CURY - Conselheiro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação - CNE: Tem que existir um rigor muito grande ou mesmo padrão para se avaliar o diploma de médico da mesma forma que existe aqui no Brasil. 
OPINIÃO"Então entende-se que poderia ter a avaliação de todos juntos?"

REVALIDA: MARATONA REVALIDA, HOJE 13/07/2016 EM NOSSO FACEBOOK REVALIDAÇÃO MÉDICA

HOJE!
MARATONA REVALIDA
INÍCIO: 13:00
TÉRMINO: 17:00
HORÁRIO DE BRASÍLIA
VENHA PARTICIPAR, EM NOSSO FACEBOOK REVALIDAÇÃO MÉDICA.


terça-feira, 12 de julho de 2016

INFORMAÇÃO: REVALIDA E UFMT



INFORMAÇÃO:

Devido a grande quantidade de médicos estrangeiros que temos em nossa página, vamos tentar explicar a diferença entre o REVALIDA  e o processo de Revalidação de diplomas médicos estrangeiros feito por Universidade Federal no Brasil.

1- Todas as Universidades Federais do Brasil são autônomas e podem realizar o processo de Revalidação de diplomas estrangeiros.

2- Quase todas as Universidades Federais do Brasil aderiram ao Revalida (Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras), com exceção da UFMT(Universidade Federal do Mato Grosso) que é a única hoje no país que realiza seu próprio processo de Revalidação de Diplomas Médicos Estrangeiros.

3- Só existem hoje no Brasil dois (2) processos para Revalidar o Diploma de Médico Expedido por Instituição Estrangeira. 
O REVALIDA E A PROVA NA UFMT.

4- O Revalida ainda NÃO tem datas previstas para 2016 segundo o INEP órgão que realiza a prova!

5- A processo de Revalidação de diplomas Médicos estrangeiros da UFMT já está na Segunda fase, portanto, NÃO TEM MAIS COMO FAZER A INSCRIÇÃO! A segunda fase é somente para quem realizou a primeira fase e teve o parecer conclusivo. 

OBSERVAÇÃO: ASSIM QUE O INEP PUBLICAR O EDITAL DO REVALIDA 2016, ESTAREMOS PUBLICANDO AQUI EM NOSSA PÁGINA, EM NOSSO BLOG E EM NOSSO INSTAGRAM.

UFMT: INSCRIÇÕES DA II ETAPA DO PROCESSO DE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA DE MÉDICO 2016

Somente poderá se inscrever nesta etapa, o candidato cujo Parecer Conclusivo da Comissão Especial for indicativo para realização da Prova. (Ter concluído a I etapa).



Passo a Passo para a Inscrição da II Etapa:

1- Gerar o boleto bancário através deste site preenchendo o Número de Inscrição e a Data de Nascimento (Para consultar o número de inscrição e data de nascimento Clique Aqui).

2- Pagar o boleto bancário em qualquer agência bancária ou lotérica. ATENÇÃO: EVITAR O PAGAMENTO NA MODALIDADE DE AGENDAMENTO.

3- Guardar o comprovante de pagamento. Não é necessário a protocolização do processo.

4- A inscrição nessa etapa só será considerada efetivada após confirmação do pagamento até a data do vencimento, conforme lista fornecida pela Fundação Uniselva.

Observações:
* É obrigatório o pagamento da taxa de Inscrição;

* Não será aceito outro tipo de Boleto Bancário pago, a não ser o próprio da Revalidação de Diploma de Médico da FM;

* A Faculdade de Medicina não se responsabiliza por solicitações de inscrição via internet não recebidas por quaisquer motivos de ordem técnica ou por procedimento indevido dos usuários.

* Não serão aceitas inscrições fora dos prazos estabelecidos no Edital.

* Durante a inscrição Preencher o Número de Inscrição OU o Nome conforme está escrito na lista. NÃO PODE DIGITAR OS DOIS CAMPOS AO MESMO TEMPO.

ATENÇÃO! QUALQUER DÚVIDA NA REALIZAÇÃO DAS INSCRIÇÕES, FAVOR ENTRAR EM CONTATO NO PERÍODO MATUTINO PELO TELEFONE  (65)3615-6239.

FONTE: UFMT