MAXPÓS

Revalidação Médica

Loading...

Revalidação Médica

Loading...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Celpe-Bras: Inscrições para exame de proficiência em português abrem no dia 11

Provas orais e escritas serão realizadas entre 26 e 28 de abril em 25 escolas credenciadas no Brasil e em 65 postos no exterior.




As inscrições para a primeira edição de 2016 do exame de obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) serão abertas no dia 11 de fevereiro. Os candidatos poderão se inscrever até as 23h59 (de Brasília) do dia 2 de março. As provas serão realizadas entre 26 e 28 de abril, em 25 postos aplicadores credenciados no Brasil e em 65 no exterior. 

Podem participar do exame candidatos estrangeiros e brasileiros, residentes no Brasil e no exterior, cuja língua materna não seja o português, com no mínimo 16 anos completos na data do exame. A escolaridade mínima deve ser equivalente ao ensino fundamental brasileiro completo.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

MEDICINA: Microcefalia e zika são emergência de saúde internacional, declara OMS

Anúncio foi feito em coletiva de imprensa nesta segunda-feira.
Órgão pediu ação internacional coordenada contra a doença.

Margaret Chan, diretora-geral da OMS, fala a jornalistas nesta segunda-feira (1º), em Genebra, sobre a emergência em saúde pública devido ao zika vírus e à microcefalia  (Foto: Fabrice Coffrinni/AFP)

A disseminação do zika vírus e sua provável ligação com casos de microcefalia tornaram-se uma emergência de saúde pública internacional, declarou nesta segunda-feira (1º) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

REVALIDA: Prova de revalidação de diploma médico será neste fim de semana (30 e 31/01/16)


As provas de habilidades clínicas do exame de revalidação de diplomas médicos (Revalida) serão realizadas neste sábado (30) e domingo (31). Esta será a segunda etapa do exame para reconhecimento de diplomas de medicina emitidos por instituições de educação no exterior. As provas serão aplicadas em Fortaleza, Natal, Brasília, Porto Alegre e Campinas (SP).

A primeira etapa, com provas objetivas, em 1º de novembro de 2015, teve 4.280 inscritos. Destes, 1.858 estão aptos a participar da segunda etapa, que é prática. O resultado final tem previsão de divulgação em março de 2016.

Para atuar como médico no Brasil, o estudante formado no exterior precisa revalidar o diploma. O exame reconhece a autonomia das instituições de educação superior públicas, que podem fazer a adesão ao processo no Ministério da Educação. A implementação do exame é de responsabilidade do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

O exame é orientado pela matriz de correspondência curricular, na qual foram definidos conteúdos, competências e habilidades das cinco grandes áreas de exercício profissional — cirurgia, medicina de família e comunidade, pediatria, ginecologia-obstetrícia e clínica médica.


Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação

REVALIDA: Exemplo de como serão avaliados os pontos da Prova Prática (ESPELHOS)


O exemplo é só para que entendam o processo e não foi retirado de provas antigas do Revalida e sim de Residência Médica!
Exemplo de Paciente com ASMA (PEDIATRIA) Residência Médica.
Não é o modelo usado no Revalida, mas serve para explicar como funciona o Checklist, os espelhos ou checklist do Revalida está disponível no link: http://doctormedmac.blogspot.com.br/…/revalida-espelhos-da-…

CONSULTA DE PEDIATRIA
Item –1. Apresentou-se ao paciente e cumprimentou-o.

Item- 2. Chamou o paciente e acompanhante pelo nome ou
perguntou seu nome.
Item – 3. Determinou o motivo da consulta, encorajando o paciente para contar sua história.
Item – 4. Usou questões abertas inicialmente e questões fechadas posteriormente.
Item -5. Não interrompeu o paciente.
Item – 6. Realizou “escuta atenta”, (encorajamentos mínimos, balançar de cabeça positivo), utilizando linguagem verbal e não-verbal adequadamente.
Item – 7.Caracterizou o início da crise atual.
Item – 8. Questionou sobre os fatores desencadeantes.
Item – 09. Interrogou sobre episódios anteriores e sua evolução.
Item – 10.Questionou sobre uso de medicamentos.
Item – 11. Avaliou respostas aos broncodilatadores.
Item– 12. Buscou sinais que podem se associar com asma (sinais nasais, oculares, cutâneos e orais, otites)

domingo, 24 de janeiro de 2016

REVALIDA (Medicina) - 2015/2016 Local e Horário da Avaliação de Habilidades Clínicas


Atenção candidato:


Confira na lista abaixo o seu local e horário da avaliação de habilidades clínicas.





informações importantes sobre a 2ª Etapa do REVALIDA 2015, a ser realizada nos dias 30 e 31 de janeiro de 2016.

1 - Locais da Prova: A 2ª ETAPA do REVALIDA 2015 será realizada em 5 locais de prova
  • 1- Fortaleza/CE - complexo hospitalar da Universidade Federal do Ceará - UFC
    Rua Capitão Francisco Pedro, 1290 - Rodolfo Teófilo - CEP 60430-370 - Fortaleza CE
  • 2- Natal/RN - Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - HUOL-UFRN
    Av. Nilo Peçanha, 620 - Petrópolis, CEP: 59.012-300 - Natal/RN
  • 3.1- Brasília/DF - Hospital Universitário de Brasília - HUB/Unb
    s/n - Sgan 604/605 - Asa Norte, Brasília - DF, 70840-901 - Prédio da Odontologia.
  • 3.2- Brasília/DF - Hospital das Forças Armadas - HFA.
    Estrada Parque Contorno do Bosque, s/nº, Cruzeiro - Brasília - Distrito Federal
  • 4- Campinas/SP - Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
    Rua Albert Sabin, s/nº . Cidade Universitária ¿Zeferino Vaz¿, CEP: 13083-894. Campinas, SP, Brasil.
  • 5- Porto Alegre/RS - Hospital das Clínicas de Porto Alegre - HCPA/UFRGS
    Ramiro Barcelos, 2.350, Bairro Santa Cecília, CEP 90035-903, Porto Alegre / RS
2 - Horário de realização das provas:
  • 30/01/2016
    • GRUPO I - Manhã: 9h00 às 13h00
    • GRUPO II- Tarde: 15h00 às 19h00
  • 31/01/2016
    • GRUPO I - Manhã: 9h00 às 13h00
    • GRUPO II- Tarde: 15h00 às 19h00

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

MAIS MÉDICOS: Ministério da Saúde lança edital de reposição para profissionais brasileiros



Inscrições para os médicos começam nesta terça-feira (12) e os candidatos poderão escolher entre os benefícios do Mais Médicos ou 10% nas provas de residência do país
Os médicos brasileiros interessados em participar do Programa Mais Médicos têm uma nova oportunidade. O Ministério da Saúde publicou nesta segunda-feira (11/1) o novo edital para reposição das vagas desocupadas desde o último processo de seleção, realizado em outubro, além dos postos que serão abertos pelos profissionais que poderão deixar o Programa após concluir o prazo de um ano de participação - aqueles que optaram pela pontuação nas provas de residência. Os médicos podem se inscrever na seleção entre os dias 12 a 15 deste mês.
“Esse edital de reposição tem uma especificidade comparado aos demais, pois está sendo concluído o tempo de atuação de vários médicos que optaram pela modalidade da bonificação de 10% no ano passado. Como esses médicos tinham a intenção de passar um ano no Programa, e agora é justamente o período de eles apresentarem essa bonificação nos concursos de residência médica, essas vagas devem ficar ociosas e serão abertas para reposição. Em função disso, possivelmente, nós teremos uma quantidade maior de vagas neste edital do que nos três anteriores”, explica o secretário de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Hêider Pinto.
As informações, o formulário de adesão e o edital com os critérios de participação podem ser acessados pelo endereço www.maismedicos.gov.brCaso todas as vagas não sejam preenchidas nas duas chamadas para os médicos com CRM Brasil, o edital será aberto aos brasileiros que se formaram no exterior e, em seguida, aos profissionais estrangeiros. 
A lista com as cidades com vagas abertas pela desistência de profissionais do Programa será publicada no dia 25 de janeiro. Os candidatos inscritos poderão escolher os municípios entre 25 e 27 de janeiro. A previsão é que os profissionais selecionados na primeira chamada iniciem as atividades em fevereiro.
No momento da seleção, os novos candidatos deverão escolher entre o direito de concorrer a pontuação adicional de 10% nas provas de residência ou permanecer no município por até três anos. Os profissionais disputam somente com aqueles que optarem pelas mesmas cidades e, quem não conseguir alocação, terá acesso às vagas remanescentes em outra oportunidade (em fevereiro).
Os municípios também devem aderir ao edital a partir desta terça-feira (12) e confirmar, até o dia 15 de janeiro, se está mantida a necessidade dessas vagas. A previsão é que este chamamento tenha a maior quantidade de vagas desde que foi implementado pelo Ministério da Saúde, em 2015, os editais trimestrais de reposição do Programa.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

MEDICINA: Prevenção: Ministério da Saúde realiza mudanças no Calendário de Vacinação



PREVENÇÃO

Ministério da Saúde realiza mudanças no Calendário de Vacinação

Foram alteradas doses de reforço para vacinas infantis contra meningite e pneumonia, além do esquema vacinal da poliomielite. Também não será mais necessária a terceira dose da vacina de HPV

Os postos de saúde de todo o país já estão com novo calendário de vacinação para 2016. Estão sendo alteradas doses de reforço para vacinas infantis contra meningite e pneumonia, além do esquema vacinal da poliomielite e o número e doses da vacina de HPV, que não será mais necessária a terceira dose. As mudanças, realizadas pelo Ministério da Saúde, começaram a valer a partir dessa segunda-feira (04).

“Essas mudanças são rotineiras. O Calendário Nacional de Vacinação tem mudanças periódicas em função de diferentes contextos. Sempre que temos uma mudança na situação epidemiológica, mudanças nas indicações das vacinas ou incorporação de novas vacinas, fazemos modificações no calendário”, explicou o secretario de Vigilância em Saúde, Antônio Nardi. 

Um das principias mudanças é na vacina papiloma vírus humano (HPV). O esquema vacinal passa para duas doses, sendo que a menina deve receber a segunda seis meses após a primeira, deixando de ser necessária a administração da terceira dose. Os estudos recentes mostram que o esquema com duas doses apresenta uma resposta de anticorpos em meninas saudáveis de 9 a 14 anos não inferior quando comparada com a resposta imune de mulheres de 15 a 25 anos que receberam três doses. As mulheres vivendo com HIV entre de 9 a 26 anos devem continuar recebendo o esquema de três doses.

Para os bebês, a principal diferença será a redução de uma dose na vacina pneumocócica 10 valente para pneumonia, que a partir de agora será aplicada em duas doses, aos 2 e 4 meses, seguida de reforço preferencialmente aos 12 meses, mas poderá ser tomado até os 4 anos. Essa recomendação também foi tomada em virtude dos estudos mostrarem que o esquema de duas doses mais um reforço tem a mesma efetividade do esquema três doses mais um reforço.

PÓLIO – Já a terceira dose da vacina contra poliomielite, administrada aos seis meses, deixa de ser oral e passa a ser injetável. A mudança é uma nova etapa para o uso exclusivo da vacina inativada (injetável) na prevenção contra a paralisia infantil, tendo em vista a proximidade da erradicação mundial da doença. No Brasil, o último caso foi em 1989.

A partir de agora, a criança recebe as três primeiras doses do esquema – aos dois,  quatro e seis meses de vida – com a vacina inativada poliomielite (VIP), de forma injetável. Já a vacina oral poliomielite (VOP) continua sendo administrada como reforço aos 15 meses, quatro anos e anualmente durante a campanha nacional, para crianças de um a quatro anos.

Também haverá mudança da vacina meningocócica C (conjugada), que protege as crianças contra  meningite causada pelo meningococo C. O reforço, que anteriormente era aplicado aos 15 meses, passa a ser aplicado aos 12 meses, preferencialmente, podendo ser feito até os 4 anos. As primeiras doses da meningocócica continuam sendo realizadas aos 3 e 5 meses.

VACINAS – Atualmente, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) distribui cerca de 300 milhões de imunobiológicos anualmente, dentre vacinas e soros, além de oferecer à população todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no Calendário Nacional de Vacinação.

FONTE: PORTALDASAUDE.COM