REVALIDAÇÃO MEDICA

Loading...

NOTÍCIAS

Loading...

NOTÍCIAS

Loading...

quarta-feira, 23 de abril de 2014

IMPORTANTE: UFMA deve receber aluno que teve revalidação de diploma indeferida pela instituição


Universitário que teve revalidação de diploma do curso de Medicina concluído fora do país negada tem o direito de realizar estudos complementares na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O entendimento foi unânime na 5.ª Turma do TRF da 1.ª Região, que negou provimento à apelação interposta pela universidade contra sentença que determinou que UFMA efetivasse a matrícula do estudante, parte autora, em oito disciplinas do curso, assegurando ao aluno a participação nas aulas, avaliações e demais atividades acadêmicas.

A instituição de ensino, no entanto, não concorda com a sentença e alega que a decisão viola o artigo 207 da Constituição Federal, que confere autonomia didático-científica às universidades. A apelante afirma que, existindo o processo seletivo para ingresso na universidade, o princípio da isonomia proíbe o tratamento discriminado para sujeitos em situação igual, sendo vedado o ingresso sem seleção. A UFMA destaca, ainda, que, no momento, todas as vagas do curso Medicina se encontram preenchidas pelo ingresso de alunos aprovados no Enem e por transferência, e que, em algumas disciplinas, há excesso de alunos. A universidade também ressalta que analisou o pedido de revalidação do diploma e emitiu parecer em que indeferiu o pedido, não estando obrigada a fornecer o diploma diante da inexistência de vaga.

Legislação – o artigo 22 da CF/88 submete as universidades à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n.º 9.394/96), segundo a qual os diplomas de graduação expedidos por universidades estrangeiras serão revalidados por universidades públicas que tenham curso do mesmo nível e área ou equivalente, respeitando-se os acordos internacionais de reciprocidade ou equiparação. A Resolução CNE/CES n.º 1, expedida em 2002 pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, estabelece que quando a comparação dos títulos e os resultados dos exames e provas demonstrarem o não preenchimento das condições exigidas para revalidação, deverá o candidato realizar estudos complementares na própria universidade ou em outra instituição que ministre curso correspondente.

O relator do processo, desembargador federal João Batista Moreira, destacou que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que a autonomia didático-científica atribuída às universidades pelo artigo 207 da Constituição não assegura total independência na medida em que supõe o exercício de competência limitada às prescrições do ordenamento jurídico, impondo-se concluir que a universidade não se tornou, só por efeito da autonomia, um ente absoluto dotado da mais completa soberania. “Assim, se uma instituição de ensino superior realiza a avaliação e detecta a necessidade de estudos complementares, deve ela ministrar esses estudos, uma vez que a verificação da compatibilidade curricular é feita com base em sua carga horária e critérios outros que estipula em conformidade com a autonomia didático-científica de que goza”, votou o magistrado, seguindo jurisprudência do TRF1 ((AGA 2009.01.00.016199-4/MA, Rel. Desembargador Federal Carlos Moreira Alves, Juiz Federal Iran Velasco Nascimento (Conv), Sexta Turma, e-DJF1 p.136 de 07/12/2009).

Processo n.º 0044276-60.2010.4.01.3700

FONTE: AMBITOJURIDICO

MEDICINA: Polícia identifica empresa que contratava falsos médicos e médicos sem revalidação


A investigação sobre os falsos médicos que atuavam em hospitais do Norte de Santa Catarina identificou que uma empresa era responsável por recrutar os profissionais irregulares. Os detalhes do inquérito foram divulgados pelo Estúdio SC deste domingo (21). Em janeiro, a reportagem do programa havia denunciado o caso. O dono da organização que fazia a contratação dos falsários teve prisão preventiva decretada e é considerado foragido da Justiça.

De acordo com o inquérito, pelo menos três falsos médicos atuavam em emergências de hospitais no Norte de Santa Catarina. Dois deles foram denunciados em janeiro deste ano. Uma terceira pessoa foi descoberta pela polícia durante as investigações. Apenas uma mulher está presa e confessou detalhes do esquema para os investigadores, segundo a reportagem da RBS TV.

Até agora, a única detida foi Rosimar Barrozo Braga, de 36 anos. Ela foi encontrada no Acre, seu estado natal. Em depoimento, disse que soube da possibilidade de fazer plantões pela empresa e procurou o dono da organização, a quem teria avisado que era formada no exterior, mas não tinha a revalidação do diploma, obrigatória no Brasil. Ela se apropriou do nome do registro de uma médica de Criciúma para poder fazer os atendimentos aos pacientes.

Empresa paranaense
A empresa Med Kos, de Curitiba, foi a responsável pelas contratações. A Justiça expediu um mandado de prisão com o médico Anderson de Rezende, sócio-proprietário e responsável técnico pela empresa. Por e-mail, o advogado dele disse que o cliente jamais sugeriu que fosse praticada qualquer adulteração ou fraude no nome ou no carimbo de identificação profissional. Afirmou ainda que a empresa sempre confiou na documentação, nos currículos e nas referências pessoais apresentadas pelos profissionais contratados.

"Num universo de 25 profissionais, três falsos, mais de 10%, é muito difícil de ser uma coincidência. Então, começamos a investigar o envolvimento da empresa, em paralelo, apurar a identidade dos falsários", explicou o delegado de Papanduva, Gustavo Siqueira.

O delegado disse ainda que vai apurar se houve algum tipo de negligência por parte dos falsos médicos. Um dos casos que será apurado é a morte de um homem de 56 anos. Ele foi atendido por um dos falsos profissionais que atestou o óbito. Uma enfermeira que não quis se identificar acompanhou o atendimento ao paciente.

"Mandou deixar ele em observação e, como a gente já conhecia o paciente bem, de tempo, e a gente falava: 'Doutor, vamos dar uma atenção'. A gente foi chamar muitas vezes para atender e olhar melhor o paciente. Aí ele disse: 'Não vou porque é assim mesmo'. Só colocou oxigênio. Aí, eu disse: 'Doutor, vamos lá e vamos olhar que ele não tá bem'. Daí, a gente tinha que dizer o quê que dava para fazer para ele pedir para fazer. Esse paciente veio a óbito, na verdade, eu acredito também pela falta de experiência do médico", contou.


Pagamentos
A empresa investigada por suspeita de contratar falsos médicos para municípios que terceirizam o serviço recebia entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão por ano pelos profissionais que trabalhavam nos plantões. De acordo com as investigações, os falsos profissionais recebiam os pagamentos dos plantões através de cheques nominais. Eles eram os que mais possuíam registro de plantões na empresa.

Um dos cheques foi pago a José Fábio da Costa de Jesus, o nome verdadeiro de um dos falsários. O homem se passava por Eduardo Magrim de Barros, um anestesiologista paranaense. Ele ficou quase um ano usando nome falso e atendeu mais de 500 pacientes.

O que dizem os contratantes
A Prefeitura de Papanduva informou que não trabalha mais com a empresa desde o início do ano e que bloqueou os pagamentos de novembro e dezembro até a Justiça julgar o caso. Já as prefeituras de Irienópolis e Canoinhas comunicaram que devem cancelar o contrato nas próximas semanas.

FONTE: G1

quarta-feira, 16 de abril de 2014

REVALIDAÇÃO UFF: Resultado da prova Discursiva e informação sobre a Prova Prática



Resultado da Prova Discursiva 



Recursos ao resultado da prova discursiva  

O período para os recursos ao resultado da prova discursiva será das 10 horas do dia 17/04/2014 até as 23 horas e 59 minutos dia 24/04/2014. Os recursos serão exclusivamente pelo e-mailrevmedicina@coseac.uff.br e deverão conter o número do processo, nome completo e a Especialidade e deverão ser fundamentados com bibliografia recente, escaneada e anexada ao recurso.
  
Informações sobre a escolha de Especialidade para a Prova Prática 
O candidato APTO para a PROVA PRÁTICA deverá, até o dia 24/04/2014, encaminhar mensagem eletrônica para revmedicina@coseac.uff.br informando em qual Especialidade (Cirurgia Geral, Clínica Médica, Medicina Preventiva e Social, Pediatria ou Tocoginecologia) deseja realizar sua Prova Prática. Caso a escolha não seja feita pelo candidato até o dia 24/04/2014, a Banca decidirá em qual especialidade a prova será realizada.   Os candidatos farão suas avaliações, na beira do leito dos pacientes, quando mostrarão suas habilidades clínica, seus conhecimentos quanto à prática do atendimento médico nas referidas áreas e fluência na fala da língua portuguesa.  O Cronograma da Prova Prática será divulgado no dia 19/05/2014 nesta página.

Prova Discursiva aplicada no dia 23 de março de 2014 e seu respectivo padrão de resposta [23/03/2014 - 11:35]


FONTE: UFF

terça-feira, 15 de abril de 2014

UFMT: Lista dos candidatos Inscritos na I Etapa do Processo de Revalidação de Diploma com Documentações Pendentes




FONTE: UFMT


segunda-feira, 14 de abril de 2014

SAÚDE: Aumento de casos de sarampo acende alerta para turistas

Em 2013, Ministério da Saúde registrou 201 casos de sarampo, número cinco vezes maior do que surto detectado em 2011.



Turistas e participantes dos jogos da Copa do Mundo no País devem estar alertas para o aumento do número de casos de sarampo no País nos último anos. Em 2013, o Ministério da Saúde registrou 201 casos de sarampo, número cinco vezes maior do que o surto detectado em 2011 e 100 vezes maior do que os números de 2012 (dois casos). Neste ano, 74 casos haviam sido notificados até o início de fevereiro, sendo 70 deles no Ceará e quatro em Pernambuco.  Metade desses casos foi detectado em menores de 1 ano de vida e a maioria entre pessoas sem esquema vacinal completo.

O pediatra e especialista em doenças infecciosas pediátricas do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz) Leonardo Menezes explicou que os viajantes que tiverem as vacinas desatualizadas ou faltantes devem tomá-las dentro de um prazo de 15 dias antes da viagem ou evento.

“A cada ano temos uma média de 5% de crianças que não são vacinadas no País e conforme os anos vão passando temos uma porcentagem maior da população suscetível à doença”, explicou. “E como a doença é altamente transmissível, as chances de se ter um surto ou epidemia aumentam”. O médico orientou que crianças menores de 6 meses evitem viajar para esses destinos dos grandes eventos.

Menezes alertou que embora as chances de que alguém com sarampo entre no País sejam pequenas, os brasileiros que participarem dos jogos ou que estiverem na cidade sede dos eventos também devem checar se a carteira de vacinação está em dia e procurar um posto de saúde caso não esteja imunizado contra o sarampo.

O sarampo é uma doença infecciosa, viral e muito comum na infância, transmitida por secreções das vias respiratórias, como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse de pessoas infectadas. O período de incubação, entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é de cerca de 12 dias e a transmissão pode ocorrer antes da manifestação da doença e estender-se até o quarto dia depois do aparecimentos das placas avermelhadas na pele.

Os principais sintomas após o período de incubação são febre alta, tosse, conjuntivite não purulenta, fotofobia e coriza. Depois de dois a três dias, nota-se pequenas lesões na mucosa bucal e lesões vermelhas no corpo. As manchas se tornam acastanhadas com descamação fina da pele após três dias. As complicações da doença podem ser diarreia, vômitos, hemorragias, convulsões, encefalites, pneumonia bacteriana secundária e hepatite. Não há tratamento específico disponível.

A vacina do sarampo é recomendada aos 12 meses de vida, por meio da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e aos 15 meses de vida (reforço), com a tetra viral que protege a criança do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).

Fonte:Agência Brasil

quarta-feira, 9 de abril de 2014

IMPORTANTE: Deputada Perpétua Almeida, audiência com o secretário da Receita Federal



Perpétua Almeida

Pessoal que estuda na Bolívia
e outros países...

Hoje foi a audiência no Ministério da Fazenda com o secretário da Receita Federal, Carlos Barreto, para discutir o IOF. Eles vão pedir ao Banco Central levantamento de todos os brasileiros estudantes no exterior. Com esses dados vão indicar ao Ministério da Fazenda uma proposta de percentual diferenciado. Acreditam na possibilidade de separar quem está gastando com Educação, dos demais gastos efetuados no exterior.

E na semana que vem, pós Semana Santa, já está agendado na Comissão de Relações Exteriores a audiência com novo Ministro da Saúde sobre Diplomas Estrangeiros e mais oportunidades para provas do REVALIDA.

Vou dando notícias dos próximos passos.

FONTE: DEP. PERPÉTUA ALMEIDA via Facebook

MAIS MÉDICOS: ALCKMIN CRAVA SEU MAIS MÉDICOS EM SP COM SALÁRIOS DE R$ 17,7 MIL



Governador de São Paulo sanciona lei que garante pagamento até 30% maior aos profissionais que atuarem em regiões de periferia no estado; médicos que tiverem mestrado, doutorado ou pós-doutorado ganharão bônus; na sanção do programa, Geraldo Alckmin (PSDB) criticou a gestão federal na Saúde.

Na data em que se celebra o Dia Mundial da Saúde, e que médicos aproveitaram para sair às ruas reivindicando melhores salários e condições de trabalho, o governado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), sancionou projeto de lei que estabelece salário de R$ 17,7 mil por mês para médicos que trabalharem em hospitais estaduais em regiões da periferia, uma espécie de versão paulista – e tucana – do programa Mais Médicos, do governo federal.

O profissional que atuar em locais afastados do centro, como Taipas, Guaianases e São Mateus, na capital paulista, e Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, terá salário até 30% maior em relação ao salário-base dos profissionais que atuam em regiões mais centrais. O aumento, 22,5% maior do que o previsto inicialmente na lei que instituiu o plano de carreira dos médicos da rede estadual em 2013, foi aprovado na última semana pela Assembleia Legislativa.

As alterações garantem também um bônus financeiro aos profissionais que tiverem mestrado, doutorado e pós-doutorado. A remuneração varia de R$ 1.330 a R$ 1.957,50. Segundo o governo, o objetivo é atrair profissionais altamente qualificados para a rede pública de saúde. "Hoje é um dia muito especial para a população do Estado de São Paulo, que é a principal beneficiada com o aprimoramento do plano de carreira dos médicos", disse o governador.

O tucano aproveitou seu discurso para criticar a gestão federal na área da Saúde. "O pior de tudo é a tabela do SUS, que é a maneira mais injusta de punir a saúde e de prejudicar a população. A inflação é alta e, no caso da saúde, é pior. Você não corrige a tabela do SUS, quem atende o SUS vai afundando em dívida", disse. "Hoje as santas casas de misericórdia são as únicas que atendem o SUS. Antigamente, os hospitais brigavam pra atender o Inamps [Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social]. Hoje nem o hospital religioso. Nem com a promessa de ir pro céu querem atender", completou Alckmin.

FONTE: BRASIL247

REVALIDAÇÃO MÉDICA: Último dia para inscrição de Revalidação de Diplomas Médicos Estrangeiros pela UFMG



As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pela Internet, por meio do preenchimento completo do Formulário de Inscrição, que estará disponível, das 12 horas do dia 17 de março de 2014 até as 23:59 horas do dia 10 de abril de 2014 (horário de Brasília), em link especifico do site www.ufmg.br/prograd ou do site principal da UFMG: www.ufmg.br Recomenda-se o uso do navegador de internet Mozilla Firefox para garantia de compatibilidade com o formulário eletrônico. 




FONTE: UFMG

terça-feira, 8 de abril de 2014

Justiça nega relação trabalhista no Mais Médicos



Juíza decide que médicos participantes estão submetidos às regras específicas do Programa e encaminha ação para a Justiça Federal.
A 13ª Vara do Trabalho de Brasília (DF) decidiu, nessa segunda-feira (7), que a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) contra o Programa Mais Médicos deve ser analisada pela Justiça Federal, diante da inexistência de relação trabalhista com os médicos participantes do Programa.

Na decisão, a 13ª Vara do Trabalho se declarou incompetente para o julgamento da ação judicial por se tratar de uma relação de natureza “jurídico-administrativa”, baseada na oferta de curso de especialização para os médicos participantes, com “atividades de ensino, pesquisa e extensão, que terá componente assistencial mediante integração ensino-serviço”, ou seja, conta com uma legislação específica (a Lei nº 12.871/2013 - lei que instituiu o Programa Mais Médicos), e que estabelece as regras para todos os participantes.

“Essa decisão só reforça a segurança jurídica do Programa Mais Médicos, cuja lei foi aprovada pelo Congresso Nacional, e cujo modelo têm garantido assistência a 45,6 milhões de brasileiros. O Mais Médicos segue todas as regras legais para atuação de profissionais baseado na integração ensino e serviço, bem como cumpre todos os requisitos jurídicos para o estabelecimento de cooperação com um organismo internacional”, afirmou o Ministro da Saúde, Arthur Chioro.

A 13ª Vara esclareceu ainda que a decisão levou em consideração o posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF) em casos semelhantes. Nessas outras situações, o STF estabeleceu ser de competência da Justiça Federal a análise de relações de natureza administrativa.

Além disso, na ação civil apresentada contra o Programa, o MPT solicitava ainda o pagamento de bolsa aos médicos cooperados cubanos em valor equivalente ao pago aos demais médicos intercambistas participantes do Programa e a suspensão do repasse de recursos financeiros pelo governo brasileiro à Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e ao governo cubano. Em relação a esses pontos, a 13ª Vara também entendeu que a Justiça do Trabalho não teria competência para apreciar o tema porque isso exigiria a prévia análise da legalidade do termo de cooperação firmado entre a União e a OPAS, matéria que também apenas pode ser avaliada pela Justiça Federal, de acordo com o art. 109, inciso III, da Constituição Federal.

Agora, a análise do processo terá sequência em uma das Varas Federais da Seção Judiciária do Distrito Federal.

A relação de ensino e serviço do Programa Mais Médicos é semelhante à estabelecida com os médicos que estão em programas de residência médica. Ou seja, um modelo em que o atendimento à população faz parte do processo de formação, de treinamento em serviço. Não há, pela legislação, nessa forma de atuação, qualquer formação de vínculo de trabalho ou relação de emprego.

Além disso, todos os profissionais inscritos no Mais Médicos cursam especialização em instituições públicas de ensino,  com acompanhamento de tutores e supervisores, e devem cumprir carga horária de atividade acadêmica, à semelhança do que ocorre nas residências e demais especialização ou programas de capacitação profissional.

Fonte: Ministério da Saúde

segunda-feira, 7 de abril de 2014

MAIS MÉDICOS DERRUBA PREOCUPAÇÃO COM A SAÚDE

Segundo Datafolha, preocupação dos brasileiros com essa área caiu 11 pontos em dois meses; em fevereiro, quando o último levantamento foi divulgado, índice de entrevistados que apontaram a Saúde como a área mais preocupante no País foi de 45%, enquanto agora é de 34%; em julho passado, taxa era 48%.

Área que lidera a preocupação dos brasileiros, a Saúde teve queda de 11 pontos em um período de dois meses na percepção dos entrevistados sobre os principais problemas do País, aponta pesquisa Datafolha. Em fevereiro, quando o último levantamento do instituto foi divulgado, esse percentual era de 45%. Na pesquisa de 2 e 3 de abril, ele caiu para 34%.

A área, no entanto, ainda é a primeira do ranking de temas problemáticos na visão do brasileiro, que aponta a Segurança Pública em segundo lugar, com 20%. Na sequência, estão os seguintes problemas: a Corrupção (13%), a Educação (11%), o Desemprego (5%) e a Fome (3%). As demais opções somaram 12% e 2% disseram não saber responder, segundo o Datafolha.

A melhora na Saúde, área que é prioridade no governo da presidente Dilma Rousseff, pode ser explicada pelo avanço do programa Mais Médicos que, aprovado em outubro passado pelo Congresso, alcançou em abril 13 mil profissionais, brasileiros e estrangeiros, trabalhando em unidades básicas de saúde em regiões carentes de todo o Brasil. A iniciativa tem a aprovação de 84,3% dos brasileiros, segundo pesquisa da CNT.

Balanço do programa divulgado pelo governo na semana passada dá conta de que estão chegando no País mais 3.745 médicos, totalizando 100% da demanda pedida pelos municípios à esfera federal. "Teremos, então, 13.235 novos médicos cobrindo 4.040 municípios brasileiros, levando mais saúde a 46 milhões de pessoas", escreveu a presidente Dilma no Twitter, na terça-feira 1.

FONTE: BRASIL247.COM

MEDICINA: No Dia Mundial da Saúde, muita luta e pouca comemoração


O Dia Mundial da Saúde, criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como forma de ampliar a informação sobre o setor, é comemorado em 7 de abril. Além do importante tema de 2014, as doenças transmitidas por vetores - como a dengue, que é epidêmica no Brasil -, o mais discutido neste dia, no Rio de Janeiro, foi o descaso geral com a saúde no estado, que enfrenta demolições e privatizações no setor. Hoje, diversos protestos aconteceram pela cidade, numa luta constante pela melhoria dos serviços.

Os profissionais ligados às entidades do setor no Rio de Janeiro aderiram à mobilização nacional em defesa de melhores salários e condições de trabalho, principalmente no setor público. Para chamar a atenção, os médicos fluminenses decidiram pela suspensão dos serviços para clientes vinculados aos planos de saúde. Os serviços de urgência e emergência foram mantidos.
Cerca de 200 manifestantes se reuniram nas escadarias da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia, onde foram colocados cartazes e fotos com reivindicações e denúncias sobre a precariedade dos serviços. Além de melhores condições de trabalho e atendimento adequado à população, os médicos reivindicam concurso público, plano de cargos, carreiras e vencimentos, e piso salarial de R$ 10.991,19 – conforme parecer da Federação Nacional dos Médicos.

MEDICINA: Insatisfeitos, médicos e pacientes criam alternativas a plano de saúde



Para marcar o Dia Mundial da Saúde e o Dia Nacional de Protesto contra os Planos de Saúde, celebrados nesta segunda-feira, médicos de diversas partes do país vão promover diferentes tipos de protestos, inclusive suspendendo o atendimento de planos.

No topo da pauta das reivindicações está o valor pago pelas operadoras de saúde por consultas e procedimentos, considerado 'incipiente' por organizações médicas e por profissionais ouvidos pela BBC Brasil.

Apesar de algumas pequenas vitórias, o problema vem se arrastando há anos. Tanto que o slogan usado neste protesto pela Associação Paulista de Medicina é inspirado em uma campanha de 15 anos atrás: 'Tem plano de saúde que enfia a faca em você e tira o sangue dos médicos.'

Diante desse cenário, um número crescente de profissionais - de pediatras a oftalmologistas - vêm criando alternativas para driblar os valores pagos pelas operadoras de saúde e condições impostas por elas.

Estudantes de medicina terão exame obrigatório a cada 2 anos, define CNE

A partir de 2016, alunos também deverão fazer estágio na rede pública.
Conselho aprovou mudanças no currículo; MEC ainda precisa sancioná-las.


A partir de 2016, os estudantes de medicina do país terão que fazer provas obrigatórias durante o curso, a cada dois anos. Outra novidade é que 30% da carga horário do estágio terá que ser cumprida na rede pública de saúde.
As mudanças foram sugeridas pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), que aprovou na quinta-feira (3) as alterações nas diretrizes curriculares de medicina. Para entrar em vigor, as mudanças ainda precisam ser homologadas pelo ministro da Educação, José Henrique Paim, e não há previsão de data.
A avaliação bienal será aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para medir o conhecimento adquirido pelos universitários no final do segundo, do quarto e do sexto anos do curso, antes da residência médica.
Segundo o CNE, o baixo desempenho na prova não vai impedir que o estudante passe para a etapa seguinte da faculdade. Apesar disso, o resultado será classificatório para o ingresso na residência.
A carga horária de 30% no Sistema Único de Saúde (SUS) proposta pelo conselho é referente ao estágio obrigatório, e não diz respeito à residência médica. No curso de medicina, os alunos devem cumprir 35% da carga horária em estágio. O CNE sugere então que 30% desse tempo seja destinado a atividades na rede pública – atualmente, não há um percentual mínimo definido.

FONTE: G1

terça-feira, 1 de abril de 2014

Governo lança quinto edital do programa Mais Médicos



O ministério da Saúde lançou nesta terça-feira o quinto edital do Programa Mais Médicos. O documento, publicado no Diário Oficial da União, torna público o chamado de profissionais formados em instituições de ensino superior brasileiras e estrangeiras (com diploma revalidado no Brasil).

De acordo com a publicação, as inscrições começaram às 8h de hoje e vão até as 18h do dia 3 de abril e podem ser feitas por meio do endereço eletrônico do programa na internet.

Também hoje, às 14h, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, fala sobre a nova etapa do programa. Na ocasião, segundo a pasta, serão divulgadas medidas com foco em municípios de alta vulnerabilidade.

Dados do governo indicam que o Mais Médicos encerrou a quarta etapa de seleção com um total de 13.235 médicos alocados em mais de 4 mil municípios brasileiros.


AVISO IMPORTANTE

NOVO – Inscrições de médicos ao Projeto Mais Médicos para o Brasil – 01/04 ao 03/04
NOVO – Adesão de municípios ao Projeto Mais Médicos para o Brasil – 01/04 ao 04/04

Médico CRM Brasil

RESULTADO – Transferência do Mais Médicos para o PROVAB – clique aqui
1º RESULTADO DA FASE DE ESCOLHA DOS MUNICÍPIOS DOS MÉDICOS QUE ADERIRAM AO 4o. CICLO DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS clique aqui
2º resultado da escolha de municípios dos médicos brasileiros inscritos para o Projeto Mais Médicos para o Brasil clique aqui
PORTARIA Nº 05, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2014: Divulgação do resultado da escolha e homologação de municípios dos médicos brasileiros inscritos para o Projeto Mais Médicos para o Brasil, nos termos do Edital/SGTES nº 04, de 16 de janeiro de 2014 clique aqui
Resultado da escolha e homologação de municípios dos médicos brasileiros de vagas remanescentes para o Projeto Mais Médicos para o Brasil - 4o. Ciclo clique aqui

Médico Intercambista

Resultado da escolha e homologação de municípios dos médicos intercambistas de vagas remanescentes para o Projeto Mais Médicos para o Brasil – 4º ciclo – clique aqui
Resultado da escolha e homologação de municípios dos médicos intercambistas de vagas remanescentes para o Projeto Mais Médicos para o Brasil - 4o. Ciclo clique aqui
Resultado da validação cadastral dos médicos intercambistas inscritos para o Projeto Mais Médicos para o Brasil, nos termos do Edital/SGTES nº 04, de 16 de janeiro de 2014 que interpuseram recurso em face da Portaria nº 06, de 18 de fevereiro de 2014 clique aqui
Resultado da homologação dos médicos formados em instituição de educação superior estrangeira para o Projeto Mais Médicos para o Brasil - 4o. Ciclo clique aqui

Resultado da validação cadastral dos médicos intercambistas inscritos para o Projeto Mais Médicos para o Brasil, nos termos do Edital/SGTES nº 04, de 16 de janeiro de 2014, clique aqui



Em caso de dúvidas ligue 136, Opção 8 e em seguida Opção 0.


FONTE: MAISMÉDICOS.COM

segunda-feira, 31 de março de 2014

Médico cubano do Mais Médicos é achado morto em hotel de Brasília

Ministério da Saúde não informou nome do profissional, que tinha 52 anos.
Ele participava de curso de formação; polícia investiga hipótese de suicídio.



Um médico cubano que participa do programa Mais Médicos, do governo federal, foi encontrado morto em um quarto do Hotel Nacional, em Brasília, na tarde desta segunda-feira (31). A polícia investiga a causa da morte. Há a suspeita de que ele tenha cometido suicídio – um lençol estava enrolado no pescoço dele.

Peritos da Polícia Civil passaram cerca de uma hora e meia no local. O corpo foi encontrado por uma camareira por volta das 14h. O médico estava encostado em uma janela do quarto onde estava hospedado, que fica no quarto andar do hotel.

O Ministério da Saúde não divulgou o nome do médico, mas disse que ele tinha 52 anos. Ele não fazia atendimento a pacientes, pois ainda participava de uma das etapas do curso dado aos médicos estrangeiros inscritos no programa.

O trabalho da perícia foi acompanhado por cubanos ligados à embaixada do país caribenho em Brasília. A embaixada de Cuba foi acionada para comunicar os parentes do médico sobre a morte dele.

Depois que o corpo for liberado pelo Instituto Médico Legal de Brasília, será levado para Cuba. O traslado ficará por conta da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), segundo o Ministério da Saúde.

Um funcionário do hotel, que não quis se identificar, disse que o médico tinha problemas conjugais no país dele. Segundo o funcionário, o homem ligava diariamente para a mulher. Em uma das conversas, a mulher teria dito que já tinha outro companheiro em Cuba.
Investigação
A Polícia Civil do Distrito Federal informou, por meio de nota, que investiga o caso como suicídio. De acordo com a polícia, outros médicos ligados ao programa federal e funcionários do hotel já foram ouvidos.

O caso é investigado pela 5ª delegacia de Brasília. Quando for finalizado, o inquérito será remetido ao Judiciário, informou a delegacia.

FONTE: G1